Quase todos nós sabemos que o avião é o meio de transporte mais seguro que podemos utilizar para viajar.

Mas o fato é que nem todo mundo gosta de voar. As condições ambientais diferentes da viagem por terra fazem com que muitas pessoas tenham experiências desagradáveis em suas viagens.

Para ajudar a tornar sua viagem mais tranquila, esta semana trouxemos 5 dicas que explicam como as condições da viagem no ar influenciam no corpo humano e o que pode ser feito para minimizar quaisquer incômodos.

Curioso para conferir as dicas?

Durma, se sentir vontade

É completamente normal sentir sono durante uma viagem de avião.

Dormindo no avião

Foto: Michael Smick (Freepik)

Quanto maior a altitude em relação ao nível do mar, menor é a quantidade de oxigênio absorvida pelo nosso sangue. Isso faz com que o ritmo da circulação sanguínea seja reduzido.

Além disso, os dias e momentos antecedentes ao embarque costumam ser bastante agitados. Por conta disso, geralmente, após o embarque, é possível que sintamos um relaxamento em todo o corpo, que pode ajudar a aumentar a sensação de sono.

 

Coma alimentos leves antes de embarcar

Nos órgãos onde há uma maior quantidade de gases concentrados, como o estômago e o intestino, é onde os efeitos da pressão atmosférica são maiores.

O ar que se expande no interior destes órgãos pode causar um certo nível de desconforto. Para diminuir essa sensação, dê preferência à ingestão de alimentos mais leves e não fermentados nos momentos antes do voo.

Comida leve

Foto: Valeria Aksakova (Freepik)

Os alimentos menos indicados nessa hora são os grãos, massas, molhos e as bebidas, pois, em geral, favorecem o acúmulo de gases.

 

Beba bastante água

Muitas pessoas reclamam que a pele fica muito ressecada quando estão no avião.

Isso acontece porque a baixa umidade do ar no interior da aeronave pode desidratar ou ressacar, da mesma forma como ocorre em locais com ar-condicionado.

Para evitar que sua pele resseque ou mesmo a desidratação, tenha o cuidado de beber água a cada 20 minutos. Se sentir sua pele ressecada ou áspera, fique à vontade para utilizar um hidratante.

Beba água

Foto: Asierromero (Freepik)

 

Não esqueça o chiclete

Os níveis mais baixos de pressão em altitudes elevadas fazem o ar se expandir. Além disso, a secreção nas vias nasais impede o ritmo natural da respiração pelo nariz.

Na busca por outra saída, o ar pressiona o tímpano e provoca aquele incômodo no ouvido. Nesse momento, o chiclete é seu melhor amigo! O movimento de mexer o maxilar ao mascar o chiclete e a ingestão de saliva pressionando o nariz com os dedos ajudam a aliviar o desconforto.

Mascando chiclete

Foto: Asierromero (Freepik)

 

Movimente-se

Outro efeito muito comum quando estamos voando é o inchaço nas pernas e nos pés, que pode aconteceu quando permanecemos parados por muito tempo.

Dentro do avião

Foto: Travel Brochures

Como o ritmo de circulação sanguínea é reduzido ao voar, o sangue tende a ficar acumulado nas regiões que movimentamos menos.

Para aliviar o inchaço, faça movimentos com os pés para cima e para baixo, mexendo a panturrilha. Isso ajudará a manter o sangue circulando.

 

Você já utiliza algumas das dicas que trouxemos neste post? Tem alguma outra dica que pode ajudar outras pessoas?

Temos algumas dicas extras se você for viajar com crianças ou se estiver fazendo orçamento das suas passagens aéreas!

Deixe sua opinião nos comentários! E não esqueça de compartilhar este post com outras pessoas que você conhece que podem achar essa informação útil!